JORNAL BRASILEIRO

Time Table

Genesis


A carved oak table
Tells a tale
Of times when kings and queens
Sipped wine from goblets gold
And the brave would lead their ladies
From out of the room
To arbous cool

A time of valour and legends born
A time when honour meant much more
To a man than life
And the days knew only strife
To tell right from wrong
Through lance and sword

Why, why, can we never be sure till we die

Or have killed for an answer
Why,why do we suffer each race to believe
That no race has been grander?

It seems because through time and space
Thoug names may change
Each face retains the mask it wore

A dusty table
Musty smells
Tarnished silver lies discarded upon the floor
Only feeble light descends throug a film of gray
That scars the panes

Gone the carving
And those who left their mark
Gone the kings and queens
Now only the rats hold sway
And the weak must die
According to nature's law
As old as they

Why, why can we never be sure till we die

Or have killed for an answer
Why,why do we suffer each race to believe
That no race has been grander?

It seems because through time and space
Though names may change
Each face retains the mask it wore




Uma mesa de carvalho esculpida
Conta uma história
De tempos em que reis e rainhas
Sorviam vinho de cálices dourados
E os bravos deviam levar suas damas
De fora do quarto
Até o frescor das árvores

Um tempo de valentia e de nascimento de lendas
Um tempo em que honra significava muito mais
Para um homem do que a vida
E os dias conheciam apenas disputa
Para extrair o certo do errado
Através de lança e espada

Por que, por que não podemos nunca ter certeza até morrer
Ou ter matado por uma resposta
Por que, por que suportamos cada luta para acreditar
Que nenhuma luta foi tão grandiosa?

Parece que é porque através do tempo e do espaço
Embora nomes possam mudar
Cada rosto conserva a máscara que usou.

Uma mesa empoeirada
Exalando mofo
Pratas manchadas jazem espalhadas pelo chão
Apenas uma débil luz desce por um filete cinza
Que marca as vidraças

Foi-se a mesa esculpida
E aqueles que deixaram suas marcas
Foram-se os reis e as rainhas
Agora apenas os ratos dão ordens
E o fraco deve morrer
De acordo com a lei da natureza
Tão antiga quanto eles

Por que, por que não podemos nunca ter certeza até morrer
Ou ter matado por uma resposta
Por que, por que suportamos cada luta para acreditar
Que nenhuma luta foi tão grandiosa?

Parece que é porque através do tempo e do espaço
Embora nomes possam mudar
Cada rosto conserva a máscara que usou